O que um homem cristão precisa saber para viver melhor?

No Comments »


E aí rapaziada, blz?

Quem nunca pensou em viver uma vida melhor? É claro que, uma vez ou outra, sempre paira em nossa cabeça pensamentos de como tirar o maior e melhor proveito da nossa vida aqui neste mundo. Se você está naquele período que precisa absurdamente mudar a sua rotina e buscar novas experiências, vou ter dar alguns conselhos para que você possa tirar grandes proveitos na sua existência.

1. Analise as possibilidades

Um dos mais terríveis sentimentos que faz estremecer a nossa alma é saber que estamos gastando a nossa vida com coisas inúteis. Ou, estabelecendo prioridades nada relevantes que não nos trará qualidade de vida. Quando esse sentimento chegar, a melhor coisa a fazer é rever os seus conceitos, planos e projetos de vida. Tá na hora de analisar outras possibilidades. Outra forma de dedicar a sua vida. Com isso, nada melhor do que arrumar um caderninho e esboçar novas ideias, projetos e sonhos a serem alcançados com novas possibilidades. Analise e planeje tudo que você deseja vivenciar, retirando as impossibilidades e dando ênfase na decisão de aproveitar a vida. Retire a palavra "não" do seu vocabulário e embarque numa onda de novas possibilidades.

2. Viva novas experiências

ROTINA! Tem muita gente com medo dessa palavra. E é pra ficar! Tentamos fugir, mas ela vem sempre nos perseguir. Viver "no automático" é uma das coisas mais terríveis na vida: acordar, trabalhar, estudar e voltar pra casa. Este processo se repete por todos os dias da semana...Além de não ser saudável viver numa rotina louca dessas diariamente, não podemos deixar a vida passar além dos nossos olhos. Existe mais da vida do que podemos imaginar.

A maioria dos brasileiros vive uma rotina bastante apertada. E pra piorar, a situação caótica do trânsito nas grandes cidades e a violência nos fazer ficar mais agitados a cada dia. Porém, mesmo com uma rotina tão apertada você não pode deixar de buscar o "novo". Preze em viver novas experiências em cada minuto livre do seu dia. Utilize um tempo da sua vida para fazer aquilo que você nunca mais fez. Aquilo mesmo que te fazia relaxar, sorrir e ficar de boa. As vezes esquecemos o que de fato nos faz feliz.

Viver novas experiências é aprender a extrair cada vez mais deste mundo. É entender que não existe só trabalho, trabalho e trabalho. É saber que existe um montão de lugares na sua cidade ou no interior do seu estado que você nunca vistou e precisa visitar, diversas culturas que você nunca experimentou, relacionamentos a serem enlaçados e sensações ainda não exploradas. 

Vai aí algumas sugestões para apreciar novas experiências:

- Que tal começar a praticar um esporte radical?
- Visitar parentes que moram naquelas cidadezinhas do interior?
- Desbravar cavernas, rios, montanhas e todo o conjunto da natureza no seu estado?
- Que tal sair mais de casar, fazer novas amizades e buscar novos relacionamentos!
- Descubra a sua cidade, visite os pontos turísticos e comidas regionais;
- Pule de paraquedas rs!

3.  Seja guiado pelo Espírito Santo

Você já parou pra pensar que tudo poderia ser melhor? Que as coisas que deram errado poderiam ter dado certo ou, hoje, você não faria mais o que fez antes se ouvisse a voz do Espírito Santo? É amigo, nada melhor do que ouvir a voz desse 'ser'. A bíblia nos faz entender que se somos guiados pelo ES somos filhos de Deus (Rm. 8.14). 

Logo, percebo que Deus deseja o melhor para a nossa vida. Mas, infelizmente, na maioria das vezes, em decisões cruciais da nossa vida, acabamos deixando o ES de lado. O resultado? Caos total! 
Nada dá certo sem o ES em nossas vidas. 

Tudo pode ser diferente se você deixar, a partir de hoje, este 'ser' guiar a sua vida por completa. Tenho certeza que viveremos dias melhores se formos governados pelo Espírito de Deus.

Carpe diem.

Igrejas que parecem boates

No Comments »


Nestes últimos dias a mídia noticiou que uma certa igreja parecia com uma boate. Ao ler os artigos relacionados a isso, inicialmente fiquei refletindo se verdadeiramente isso iria de encontro com os ensinos de Jesus e as escrituras sagradas. Será que Jesus estava se importando da forma que esta igreja estava sendo conhecida?

Não é novidade que as igrejas hoje, buscam alcançar mais pessoas utilizando-se da contextualização social e facilitação do entender bíblico. Se você ainda não sabe, os locais mais difíceis de pregar a Cristo e plantar uma igreja são em lugares que as pessoas tem mais poder aquisitivo ("a zona sul").

Há alguns anos atrás, como assembleiano tradicional (que não sou mais...só um pouquinho rs), criticava veementemente práticas como: utilizar jogos de luzes na igreja, exposição da palavra de forma moderna, tipos de roupas e cortes de cabelo, som pesado e etc. Mas, chegou o tempo que o Espírito Santo abriu os meus olhos e me levou a um texto bem conhecido das escrituras e me fez refletir:

"Portanto, pelos seus frutos os conhecereis." - Mt. 7.20.

Ou seja, a igreja local, eu e você, apresentados como árvores no texto,  somos conhecidos pelos frutos  nós geramos. Se geramos frutos bons: vidas ao arrependimento, pessoas firme na fé, perdão e etc, glorificamos a Deus. Se geramos frutos ruins, seremos cortados e lançados ao fogo.
Diante disso, nós, damos mais ênfase a utilização de um jogo de luz do que o resultado final: vidas entregues a Cristo.

Prezado leitor, sinceramente, não podemos condenar ou dizer que uma igreja que se utiliza desses objetos (sim, objetos), para chamar atenção de um público é apóstata e vai contra as escrituras. É bem verdade que Jesus não utilizava de nenhuma parafernália para apregoar o reino dos céus, mas utilizava-se de uma forma objetiva alcançar um tipo de público através das suas PARÁBOLAS, que para a época e o contexto era de uma forma estranha de falar de Deus.

Antes de criticar qualquer igreja, precisamos analisar e ver os frutos que elas estão gerando. 
Não estou dizendo aqui que o culto a Deus deve ser de qualquer forma, utilizando-se de qualquer tipo de objetos (como algumas igrejas apóstatas já fazem). Não é isso. Devemos entender que tudo deve servir para a glória de Deus e edificação do corpo de Cristo. O que infringir este princípio, está fora da palavra. 

Dentre os jogos de luzes, o som alto e a animação, há corações sedentos pela palavra de Deus, quebrantados e contritos, pecadores, que ao final de um culto desses, dezenas de pessoas entregam a sua vida a Cristo. Pois, há maior alegria no céu por um pecador que se arrepende (Lc. 15.10).