Igrejas que parecem boates


Nestes últimos dias a mídia noticiou que uma certa igreja parecia com uma boate. Ao ler os artigos relacionados a isso, inicialmente fiquei refletindo se verdadeiramente isso iria de encontro com os ensinos de Jesus e as escrituras sagradas. Será que Jesus estava se importando da forma que esta igreja estava sendo conhecida?

Não é novidade que as igrejas hoje, buscam alcançar mais pessoas utilizando-se da contextualização social e facilitação do entender bíblico. Se você ainda não sabe, os locais mais difíceis de pregar a Cristo e plantar uma igreja são em lugares que as pessoas tem mais poder aquisitivo ("a zona sul").

Há alguns anos atrás, como assembleiano tradicional (que não sou mais...só um pouquinho rs), criticava veementemente práticas como: utilizar jogos de luzes na igreja, exposição da palavra de forma moderna, tipos de roupas e cortes de cabelo, som pesado e etc. Mas, chegou o tempo que o Espírito Santo abriu os meus olhos e me levou a um texto bem conhecido das escrituras e me fez refletir:

"Portanto, pelos seus frutos os conhecereis." - Mt. 7.20.

Ou seja, a igreja local, eu e você, apresentados como árvores no texto,  somos conhecidos pelos frutos  nós geramos. Se geramos frutos bons: vidas ao arrependimento, pessoas firme na fé, perdão e etc, glorificamos a Deus. Se geramos frutos ruins, seremos cortados e lançados ao fogo.
Diante disso, nós, damos mais ênfase a utilização de um jogo de luz do que o resultado final: vidas entregues a Cristo.

Prezado leitor, sinceramente, não podemos condenar ou dizer que uma igreja que se utiliza desses objetos (sim, objetos), para chamar atenção de um público é apóstata e vai contra as escrituras. É bem verdade que Jesus não utilizava de nenhuma parafernália para apregoar o reino dos céus, mas utilizava-se de uma forma objetiva alcançar um tipo de público através das suas PARÁBOLAS, que para a época e o contexto era de uma forma estranha de falar de Deus.

Antes de criticar qualquer igreja, precisamos analisar e ver os frutos que elas estão gerando. 
Não estou dizendo aqui que o culto a Deus deve ser de qualquer forma, utilizando-se de qualquer tipo de objetos (como algumas igrejas apóstatas já fazem). Não é isso. Devemos entender que tudo deve servir para a glória de Deus e edificação do corpo de Cristo. O que infringir este princípio, está fora da palavra. 

Dentre os jogos de luzes, o som alto e a animação, há corações sedentos pela palavra de Deus, quebrantados e contritos, pecadores, que ao final de um culto desses, dezenas de pessoas entregam a sua vida a Cristo. Pois, há maior alegria no céu por um pecador que se arrepende (Lc. 15.10).


This entry was posted on quarta-feira, 1 de abril de 2015 and is filed under ,,,,. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

Leave a Reply

Obrigado por comentar em meu blog. Espero que você tenha sido edificado pelo conteúdo aqui exposto. Volte sempre e que Deus te abençoe.