Missões, uma questão de sobrevivência


Quem nunca ouviu esta bela frase "avivamento, uma questão de sobrevivência"? Avivamento fala de vida. Em tempos atuais a qual a vida da igreja está sendo abalada pelas grandes investidas do inimigo de nossas almas. Mas dentro desta frase acima citada, invés de avivamento eu quero encaixar o termo "missões". Quando ouvimos falar em missões pensamos em países, missões transculturais. Porém, é de inteira responsabilidade este termo para a vida do cristão.

Não é a toa que Jesus Cristo ordenou: "Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda a criatura" (Mc. 16.15). Jesus Cristo não pediu. Ele ordenou! Há um compromisso firmado entre nós e Cristo. Temos uma chamada para as missões. Missão não se faz sozinho, e sim, em união, comunhão. Deus tem levantado missionários, verdadeiros guerreiros da luz, que lutam contra as hostis ciladas do maligno, por conta de almas. Glória a Deus! Deus abençoe os missionários que estão em outros países, em localidades que não podemos chegar. Oremos! Mas temos que entender que Jesus nos chamou, não para ficar parados, como foi na parábola do joio e do trigo, "Mas, dormindo os homens, veio o seu inimigo, e semeou joio no meio do trigo, e retirou-se." (Mateus 13: 25). Por causa da nossa sonolência espiritual, o diabo está semeando o seu joio, sua maldade, intrigas, mortes e destruições. Por causa disto, almas morrem a cada minuto esperando uma palavra de vida.

A solução? Proclamar a Cristo como Salvador. Jesus te chamou para ir atrás das almas. Lembro-me da minha infância, quando meus pais me mandavam para a evangelização na minha igreja aos domingos a tarde. Todos os domingos, eu estava no mínimo dando um versículo a cada pecado que passava naquela tarde ensolarada de domingo. Lembro-me que grande era o número de pessoas que costumavam freqüentar a evangelização nos domingo. Se formos contar hoje em nossas igrejas, a quantidade de pessoas que ainda fazem este trabalho de missões vamos nos decepcionar. Pouquíssima gente. Há igrejas que não existe mais trabalho desta natureza. Há pastores que não se preocupam com a ordenança que Jesus nos deu. Esqueceram do compromisso que temos com ELE.

Que a partir de hoje, você reflita que a ordem de Cristo foi para propagar seu evangelho de amor e redenção.

Certa feita, convidando um irmão de minha igreja a evangelizar no domingo à tarde, ele me disse do seu desejo. Disse-me que queria ser missionário no continente africano. Continuando, disse-me que queria ir pra lá morrer pregando o evangelho. Muito corajoso não? Sua atitude é belíssima, mas primeiro Jesus nos prepara para sua missão. Hoje temos a bíblia sagrada, a oração e cursos de missiologia para nos guiar a fazer uma grande obra. Jesus não quer que vá ao campo de batalha sem as suas armaduras (Efésios 6: 11), nem morrermos na missão por causa do nosso despreparo. Depois percebi que este irmão só queria evangelizar em países longínquos e não em seu bairro. Temos muitos irmãos com este pensamento. Fazer a obra de missão em lugares longes é bom. Levar a palavra de Paz para corações perdidos na Ásia é bom. Mas Jesus não chamou todos para serem missionários transculturais. Antes de você ir à África, porque você não prega para seu vizinho? Porque você não diz que Jesus vem ao seu colega de trabalho? Porque você não fala que Jesus é bom no seu bairro? Porque você não fala que Jesus morreu na cruz por nós no seu MSN/Orkut? São indagações que te faço para você se conscientizar. Enquanto a igreja do arrebatamento está parada, milhões de almas estão a mercê do inimigo. Vamos nos levantar com ação e clamor, para que quando chegar o dia de nos encontramos com o Senhor, mostrar-mos nossas mãos, e Ele ver o que fizemos por aqui na terra.

Podemos fazer a obra de Deus com excelência. Jesus te alistou (II Timóteo 2 : 4). Não vamos nos inconformar com esta frieza espiritual que nos rodeia. Vamos trabalhar pra Jesus. Nós fomos alistados para uma grande obra. E vamos pregar até o arrebatamento da igreja.

Oremos pelas missões.

This entry was posted on domingo, 8 de novembro de 2009 and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

2 Responses to “Missões, uma questão de sobrevivência”

  1. Muitooo boa esse post!
    e muito legal seu blog eim!

    Que Deus continue te abençoando muuito!

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar em meu blog. Espero que você tenha sido edificado pelo conteúdo aqui exposto. Volte sempre e que Deus te abençoe.